quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Au Revoir Paris!

Toda despedida é triste..é algo meio parecido com a morte.!! É como se deixássemos para trás..algo que já faz parte de nós..



E você acha que foi facil ir embora de Paris? Paris que eu tinha aprendido a amar muito antes de conhecê-la...e que amei ainda mais..quando a vi de pertinho..toquei seus monumentos e percorri suas ruas..





Mas Paris foi para mim mais do que um monumento ou uma rua..era uma corrente de ar, um estado de espírito, uma maneira de conectar-se..um agenciamento..


E eu senti bem na pele algo que tinha lido em Hemingway: ...a de que depois que você vai embora de Paris..ela ainda te acompanha, durante muito tempo...





E foi assim...de alguma forma..relatando minhas experiências vividas em Paris e no norte da França (Normandia)..de certa maneira..eu não deixava ela ir..não deixava ela sair dos meus pensamentos..

Eu somente me dei conta de que eu já estava de volta já fazia muito tempo (para mim é como se fosse ontem..é serio!)..quando há poucos dias..vi na internet e nos jornais..fotos de Paris branquinha..coberta de neve..bem diferente daquela Paris de sol à pino às 10 horas da noite que eu havia conhecido..






Mas eu gostei tanto desta cidade que comecei a sofrer por antecipação......
Para mim..a despedida mesmo começou um dia antes..na véspera..naquelas horas que eu passei vendo Paris do alto... (você consegue imaginar o que eu senti..sentado ali...do alto da torre..tendo uma vista perfeita para o por-do-sol de Paris?) Foi ali..que eu realmente começei a me despedir da cidade....já sentindo que meu tempo estava acabando...que eu ia embora...

 E era só o meu  segundo dia em Paris..e lá..em Pére Lachaise, no túmulo de Oscar Wilde..eu já tava sentindo aquele gosto de "porra...quero voltar aqui um dia"..
E...isso não foi só eu que escrevi..entre centenas de bilhetinhos de metrô, e rabiscos..muita gente fazia este pedido fervoroso..quase como se estivesse no túmulo de um santo..
Claro, a gente se sente um pouco idiota rabiscando essas frases toscas..mas, você simplesmente não resiste...
E a impressão que há é que em Paris sempre há algo à fazer..algum lugar para ir..algum monumento para visitar..sempre falta um lugar ou outro que não coube na sua listinha..por mais que você esticasse ao máximo o seu roteiro para poder comportar todos os desejos e lugares sonhados..

Por exemplo, no meu último dia..eu ainda tinha muitas coisas a fazer...visitei o Musée d´Orsay pela manhã..deixei de visitar o Musée Rodin por falta de tempo..no horário do almoço eu visitei as catacumbas de Paris...depois andei de barco pelo Sena pela última vez..estava chovendo..e no caminho desci perto do Jardin des Plantes..fiquei caminhando pelos barzinhos do Quartier Latin..bem diferente daquele clima universitário que eu havia conhecido no dia em que visitei a Sorbonne...Claro, ficaram faltando muitas coisas..como por exemplo o Chateau de Vincennes, o Museu Picasso (fechado), o Museu Rodin, a Opera Garnier.. mas de certa maneira..é um pretexto para ainda sonhar a voltar lá um dia..e fazer as coisas que eu não fiz..desta vez..

E você sabe..um amigo meu me disse o seguinte: se você comparar Paris com outra cidade..digamos Viena ou Budapeste..você pode ver tudo que queria em 5 ou 6 dias..e nunca mais voltar lá...(nada o impede de fazê-lo, é claro)..mas em Paris..você deve voltar lá mais 3 ou 4 vezes..e fazer exatamente a mesma coisa..

É inexplicável..mas é isso mesmo...dá vontade de voltar lá..e voltar em cada um dos lugares que eu fui..fazer tudo de novo...3 ou 4 vezes...(de preferência "ainda" nesta vida..hehehe)_________________________________________________________

Então..nesse meu último post sobre Paris...vou fazer um relato estilo dead man walking..(saca o cara de macacão laranjado..que faz sua última refeição...e caminha para o corredor da morte..é nesse estilo...que eu vou te contar..)

Bem..e o que eu fiz nos últimos momentos em Paris? Naquelas últimas horas? Eu andei..desesperadamente..andei com todas as minhas energias..como se andar mais fizesse eu esticar..alongar cada segundinho que eu vivia ali....queria congelar o tempo..
Era hora de comprar alguns souvenieres.. Aproveitar para tirar aquela última foto em frente à um ponto turístico...
Uma pausa para descanso no Jardim Luxemburgo...



E tambem aproveitar para comer um doce numa boulangerie..para recuperar as energias.. mas estava difícil escolher






Quando chegou a tarde...eu fui andando pelo caminho à margem do Rio Sena ...bem pertinho do Louvre..onde tem umas feirinhas com livros usados e cartões postais..
.
E nessa época..nas margens do Rio Sena..tem aquela espécie de "praia artificial"..com suas barraquinhas e espreguiçadores montados ao longo do rio...

E andando mais um pouco..tinha "aula de dança" ao ar livre...nunca vou me esquecer do "um, dois...txá-txá-txá ...três, quatro..txá-txá-txá" da professora..e aquele bando de gente desengonçada tentando dançar..se trombando um no outro..mas feliz da vida..fazer o que? E tem coisa melhor do que uma música alegre às margens do Rio Sena numa tarde quente?


E no caminho eu ia vendo aquelas imagens que eu só tinha visto através de cartões postais, bem ali, na minha frente...



E sabe..tem coisas que de tão simples..singelas..nos emocionam...sem precisar de muita coisa...Por exemplo..tem aquela ponte..em que os casais colocam cadeados..não é linda? E olha que a tal ponte..(Pont des Arts) é uma das mais feinhas, estéticamente falando...mas com certeza é a mais romântica!!!
É o mesmo esquema que aquela Ponte Milvio em Roma..e umas outras tantas que devem existir por ai..mas não deixa de ser emocionante sentar ali..e ficar olhando aqueles cadeados..


E o que eu mais gostei da Pont des Arts..foi aquele clima gostoso..o pessoal sentado lá...no chão mesmo...
E precisa ir pro outro lado do mundo para encontrar um lugarzinho como esse...(vai dizer que se for aqui não tem logo um malária com um violaozinho..espantando todo mundo..mas lá não..lá você só ouve o barulho do Rio Sena...e vê o céu mudando de tom)


E o pessoal sossegado fazendo seu picnic
E foi só naqueles últimos instantes que eu parei e realmente me dei conta de que eu havia realizado meu sonho....de repente...eu comecei a comungar..é dicifil explicar tudo..

E alguém  já disse algo assim.....que sentado lá na Pont des Arts..você já começa a sentir saudade de Paris antes de ir embora..é incrivel..mas muita gente se sentiu assim..
Mas falando serio? Você também não ia ficar triste de ir embora??? hein?
(foi assim que Paris ficou depois de um passeio de barco no meio da chuva.... não é de arrepiar o cabelo???)

E quando anoiteceu (lembra que o por-do-sol é as 10 da noite?)...um pouco antes de ir embora...andando pelo Quartier Latin..bem proximo de Saint Germain e Odeon..deu pra namorar ainda um pouco mais aquela lojinha de brinquedos...


E sabe onde eu fui me despedir de Paris?
Na avenida mais elegante do mundo!! a Champs Elysées..eu queria ver ela de noite...com aquelas luzes acesas...e ver ela assim toda iluminada..dá um outro gostinho!!!




(um aluninho meu da 5a série viu as fotos no pen-drive..e disse: "que idiota..ele tirou foto de uma rua!")



Já era perto de meia-noite..hora de dar tchau!!!






E aqui meu relato vai terminando (ele é mais curto porquê em algum momento eu já escrevi sobre o que eu fiz nesse dia)..vou encerrando esse conjunto de posts sobre Paris..espero que você tenha gostado..e tenha curtido também saber um pouco sobre minhas "aventuras" na França...e talvez, se você não a conhece..espero que ao ler as minhas histórias..você também sinta vontade de ir lá..



Les Voyageurs de Bruno Catalano traduz bem esse sentimento: um viajante sempre tem uma região de vazio, de silêncio...aquela que ele deixou para trás no finzinho da viagem, ou que espera ser completado na viagem seguinte...Assim como as esculturas de Catalano, o viajante nunca se sente completo...







O resto da história meio que vai se apagando..aquela felicidade que eu tinha foi se desbotando...como se eu tivesse na mão uma fotografia esfumaçada........(eu me vejo indo embora de Paris naquela tarde de agosto de 2010.)..



E olha..fazer as malas para voltar..e sentir que a viagem terminou..que chegou a hora..é um momento bem triste..

E já era de madrugada quando eu sai do hotel..perto das 3 horas da manhã...



No saguão de Orly..esperando meu vôo de volta...


Já dá para sentir que eu não queria voltar né???? Tá na cara...!!!! O caminho de volta ia ser longo...





E foi meio estranho quando vi a minha cidade assim...ao chegar de volta à Curitiba e ver ela do alto..iluminada..(ela me parecia feia depois de tudo que eu tinha visto)... um misto de tristeza e felicidade..de alívio por chegar em casa e saudade... não tem como..você volta meio diferente...

E viajar para tão longe..nos faz sentir saudade das pequenas coisas que deixamos aqui..o nosso quarto..o feijão com arroz..o cafezinho, os amigos........dá até um alívio voltar para casa! Bem...e viver uma experiência como esta não é pouca coisa..Nestas horas..é em Sêneca que eu gosto de lembrar..ele que nos ensina a viver bem..que cada dia merece ser vivido como se fosse uma vida..!
------------------------------------------
Bem..eu poderia passar horas explicando porque Paris é tão foda..mas é muito simples...você simplesmente pode não ver nada demais nela..e nem por isso você precisa ser apedrejado..a questão é que cada um vê isso de uma forma diferente..é assim mesmo..tem gente que não gosta de Camarão, Bacon.. ou Bacalhau...e tem gente que não gosta de Paris..eu gosto..e ao longo destes posts eu tentei explicar porque continuei gostando depois...
Mas sabe..para muita gente..coisas como "gostar de Paris" para elas talvez seja "obrigatório"...(como se já fosse parte do DNA humano) nada disso..!!! Eu entendo quem vai pra lá e faz um muxoxo de.."nem era tudo isso"!!!
Afinal..Paris está na Terra e não no Paraíso..no Além-do-Mundo..num "plano superior" ou qualquer coisa assim.....ela é o real de todos nós..está la..
é uma cidade viva..que tem bosta de cachorro na rua..tem estação de metrô mau cuidada, tem gente feia..tem bêbado..tem gente fedida com cabelo sebento..tem horário de rush..tem trabalhador fudido indo pro trabalho de mau humor..tem gente que tá puto lá porque você está se divertindo e ele está tomando no cú..então não ache que alguém vai te estender o tapete vermelho..a maior parte do tempo você vai ser ignorado solenemente..
experimente por exemplo, ficar parado no meio de uma plataforma em Les Halles..no horário em que as pessoas estão atrasadas para ir a algum compromisso importante...é um ótimo jeito de deparar-se com a lendária (falta de) cordialidade parisiense..




Vai-lá..eu até entendo..mas não consigo pensar diferente..Paris é uma festa!
Eu sinto como Paris ainda fizesse parte de mim..e por muito tempo ela vai estar em meus sonhos........





.....escrever um pouco sobre oque eu vivi lá..talvez seja uma forma de me despedir dela..e ainda que ela me acompanhe nos meus sonhos..é preciso que eu a deixe ir..



Au revoir, Paris!!!









7 comentários:

Ana disse...

:")

Tetê disse...

Sério, Maurício, esse teu post de despedida de Paris retrata exatamente também meu sentimento ao deixar a cidade. Quando você escreveu sobre a Pont des Arts deu até um nó na garganta. Foi ali, também, que eu me dei conta de que havia realizado um sonho e fiquei um tempão lá simplesmente parada, olhando o céu, o Sena e sentindo que Paris já estava dentro de mim. Dois meses depois de voltar, ela ainda está aqui. Não tem como largar, essa cidade é inexplicável!!
Foi ótimo ler teu blog antes da viagem. E maravilhoso ler agora também!!

o camponês de Paris disse...

Tem certos lugares que você não tem idéia através de fotos..só estando la.

anna legroski disse...

muita coisa se aplica ao meu caso também :D
só que das vezes que eu fui, estava acompanhada e não rolou fazer meu próprio itinerário, e flaner comme il faut.
em setembro eu vou dar um pulinho em lyon, pra apresentar meu trabalho, e vou tentar voltar para paris, pra eu ter o meu tempo com ela :)
adorei o post, Maurício

Maurício Ouyama disse...

você já voltou...? Adorei suas fotos...hummm..o legal é que desta vez já vai estar bem diferente ne..aquela vez vocês pegaram uma nevasca.

Mauricio Ouyama disse...

todo mundo deveria ter seu momento "flaneur" em Paris..

aur disse...

que lindo

Postar um comentário

Gostou deste post? Quer falar também sobre suas impressões de viagens? Quer acrescentar detalhes que você conhece sobre o assunto? etc...

Use este espaço, é livre. Deixe seus comentários, críticas e sugestões, etc. Ajude-nos a melhorar cada vez mais...