quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Bate-volta (1): Versalhes









Garden in Versailles - Versailles, Ile-de-France


 



        Algumas pessoas dizem que Versalhes é uma espécie de "pequena Paris"...e realmente hoje em dia ela mais se parece com uma espécie de região metropolitana de Paris. Mas o que hoje em dia é uma "cidade comum", já foi o centro do absolutismo na França. Versalhes se destaca pelo seu imenso chatâeu e seus jardins simétricos, meticulosos, onde viviam os reis...é um lugar feito para vislumbrar, imponente, majestoso...mas também tem um lado espalhafatoso, divertido, pueril e despreocupado..Levado pela música barroca que soa dos auto-falantes, em Versalhes você mergulha no tempo..

Tem coisas que realmente você só tem idéia.."estando lá"...Versalhes é assim..você vê através de fotos, aquele lugar imenso, meticulosamente cuidado, com toda a pompa que deve ser um lugar destinado  a abrigar a corte francesa...mas você só tem idéia do que é um verdadeiro palácio, o dia em que você conhecer Versalhes...

           Mesmo que você não saiba a diferença entre Luis XIV e Luis XV, você vai gostar de Versalhes, simplesmente porque ele é um lugar incrível, projetado para ser milimetricamente "perfeito". Em cada cantinho de Versalhes, voce vai experimentar sensações....desde um passeio entre os labirintos do Jardim de Le Notre, um passeio nos Grandes Apartamentos do Rei no Chateau..curtir uma graminha gostosa perto do Grande Canal, ou se deliciando com o espaço intimista do Domínio de Maria Antonieta...Versalhes é tudo isso, e muito mais...




  Quando eu tinha 19 anos..e começava a fazer o curso de História na Ufpr..nunca imaginava...assistindo às aulas de Moderna II..que um dia ia ver um lugar como este ao vivo....então falar de uma visita como esta para um historiador de formação é covardia: é como uma criança visitar uma fábrica de doces......




         

Versalhes foi a residência oficial dos reis franceses durante o auge do Absolutismo...construído como um antigo alojamento de caça durante a época de Luis XIII, foi durante o reinado de Luís XIV que ele atingiu o seu apogeu..quando o Rei-Sol transferiu a corte e o governo da França em 1682...

Este local só é hoje o que é..por causa de três pessoas...
Luís XIV, o rei almofadinha que queria fazer de Versalhes o centro do mundo...


O arquiteto Louis Le Vau..contratado para construir o Chateau que iria abrigar a corte....em Versalhes..

E o paisagista André le Notre....responsável pelo Jardim de Versalhes..
__________________________________________
[Dicas práticas]
Como chegar Ir ao Palácio de Versalhes em si não é muito dificil...Ainda em Paris..você pode pegar o trem RER C, partindo de Les Invalides....e parar em Rive Gauche...já em Versalhes; outra opção é você pegar um trem na Gare Montparnasse e parar em Rive Droit..., de qualquer modo..a distância entre os dois caminhos é a mesma..leva uma caminhada de uns 10 minutos desde a descida na estação até chegar a Place d'Armes..a entrada do Palácio....
Outra opção é pegar a linha de ônibus em Paris..procure a linha 171 na pont Sevres em Paris..e ele descerá na Place d'Armes..

(Les Invalides)
Você pode comprar o ticket para Versalhes nos gichês ou direto na máquina..(aquela onde você recarrega o Navigo Découvert) (obs: precisa ter moedas)..se eu não me engano..o bilhete até Versalhes custava uns 4 euros..



(Linha de Trêm - RER C)
Chegando em Versalhes..é só acompanhar a procissão...
(Place d´Armes)

De qualquer jeito..não vou te explicar o trajeto da estação até o Chateau..porque além de ter centenas e centenas de pessoas fazendo uma verdadeira procissão em direção ao Palácio..o caminho está relativamente bem tranquilo pois tem várias pessoas ligadas ao local que estão ali para te orientar..... no caminho você vai ver algumas delas mostrando a direção do Domaine de Versailles...

Entrada Se for domingo..e estiver ensolarado..tenha certeza que milhares de pessoas pensaram em fazer a mesma coisa...e há a opção de comprar o Museum Pass... que te dá acesso ao local sem enfrentar o gichê de venda dos ingressos..mesmo assim..a fila para entrar no chateau é imensa...é enorme...com certeza foi a maior que eu encontrei por lá............. devo ter ficado lá umas 2 horas e pouco num dia de sol à pino.....









Bem..e a primeira coisa quando você entra no lugar é que...ele é realmente aquilo que você pensou..ou seja..você não pode deixar de se admirar e soltar um "caraca..esse lugar é imenso!!!" E é mesmo..precisa dizer que precisa usar um tênis bem confortável neste dia? Precisa dizer que você vai andar pra caralho lá dentro???




Organizando o roteiro:


A sua visita à Versalhes pode se concentrar apenas em uma das partes..ou você pode tentar fazer um tour completo..incluindo o chatêau, o jardim, o trianon e o domaine de marie antoniette...
Cada uma das partes é paga separada....por exemplo..você pode optar por entrar diretamente no jardin des eaux musicales..e ir parar diante daquele espelho d´agua quilométrico..ou você pode se aventurar pela "chambre du Roi" e conhecer os aposentos de Luis XIV na corte de Versalhes..


Mas..se você tiver chance..não perca de dar uma olhadinha no domínio de Maria Antonieta..além de ser um lugar lindo, bucólico..é um lugar que contrasta enormemente com o resto de Versalhes (digamos que é o refúgio de Maria Antonieta..quando ela não queria estar na corte..)

___________________________________________________________________
Então vou falar um pouquinho do que eu vi em cada uma dessas partes que podem ser visitadas separadamente....
No início a impressão que dá que é que o lugar é tão grande que você não vai conseguir visitá-lo num só dia... mas se organizando bem..dá pra visitar tudo..e ainda voltar para a fonte central e assistir o pequeno espetáculo das "eux musicales"...que começa à noitezinha.....

I) O Chateau
A primeira parte da visita pode começar pelo Chateau de Versailles..não são todos os aposentos que estão abertos ao público..(eu particularmente tinha interesse em saber onde ficava a tal da sala de Jeu de Paume..onde os deputados fizeram o famoso juramento durante a Revolução Francesa..de só se separarem quando a França fosse dotada de uma constituição)


(Juramento de Jeu de Paume - "Serment du jeu de paume" - Louis David)
Mas de qualquer forma você vai conseguir visitar uma boa parte do castelo..o trajeto que eu fiz incluía três seções: os grandes apartamentos, o salão dos espelhos e o quarto do rei...

Primeiro você vai estar no Cours d´Honneur.....por onde se entra no complexo de Versalhes....você vai parar numa seção onde tem um balcão de informações..tem guias em várias línguas e também você pode pegar um dos audio-guias..é gratuíto..mas é meio tumultuado para conseguir um.................eu arrisquei ir sem..quando eu tinha interesse em ouvir algo..eu me aproximava de alguem que tinha o guia e enfiava o ouvidão tipo "véia surda"..é mais prático assim..
Já no ínicio do trajeto você vai se deliciar com a lindíssima capela:



Depois para entrar no chateau propriamente dito...você entra por uma galeria..vai ver um corredor cheio de estátuas..de L´Hopital, Bossuet, d´Arguesseau, etc..




Vou te poupar de mostrar a estátua de Luis XIV pagando de gatão, a lá Deus Grego...musculoso e pintudão...



Aí você vai estar nos Grandes Apartamento do Rei...


Aqui é onde se tratavam os assuntos de Estado...cada apartamento recebe o nome de uma divindade romana (Jupiter, Netuno, Apolo, Saturno, Netuno, Venus, Diana, Marte)..


Existe uma fila paralela de apartamentos onde morararam três rainhas da França (Maria Tereza de Espanha, Maria Lesczczynka e Maria Antonieta ) que era chamado de Apartement des Reines...(as duas galerias´paralelas de apartamentos vão dar na sala dos espelhos)

Foi num desses apartamentos (salon d´Hercule)..dessa parte do Chateau..que o rei Luis XVI recebeu formalmente os deputados dos Estados Gerais..no início da Revolução Francesa..












Depois tem o salão dos espelhos ...lindo..fico imaginando como seria esse lugar à noite..iluminado pela luz das velas..



Já deu pra ver que a quantidade de ouro nas paredes aumenta né..dá pra imaginar que o Rei estava próximo..era por ali que o "homi" ficava...na presença de uns poucos..


Você sabe né...há um cerimonial complicado em que até mesmo o gesto cotidiano de vestir-se, limpar-se, barbear-se fazer o cabelo (o rei fazia isso em dias alternados)... em frente à um pequeno número de "privilegiados"...era um gesto carregado de significação (veja-se o livro de Peter Burke sobre a "Fabricação do Rei")




E eis aqui...o quarto do Rei... (chambre du roi).
Colocado no centro do castelo, a câmara real simbolizava a vida em torno do rei...Ao contrário do que se pensa, o trono raramente era realizado..era nesta saleta rodeada por alguns poucos que o rei recebia suas audiências...Diante da janela do quarto do rei, podia se ver o portão dourado do Cours d´Honeur com o símbolo do sol em ouro, que separava o espaço público da vida da corte...

E separado por apenas uma portinha estava os apartamentos das raínhas.....
Eram aqui que eram gerados os "rebentos" do trono francês..ou não...!!!





E você sabia que na época de Luis..era proibido até mesmo dar as costas para a sua imagem retratada no quadro...a imagem do Rei representava o seu proprio corpo físico..



Neste espaço entre as galerias de apartamentos do rei e das rainhas, eram realizados as reuniões de Estado. Aqui o rei recebia os seus ministros, ou jantava com a rainha...




Alguns cômodos precisam de reformas...



Eu fiquei ouvindo a explicação de um guia para um outro grupo..se eu entendi bem (posso estar errado) esse retrato da Coroação de Napoleão David é o original..e a cópia está no Louvre (ou é o contrário..nao sei bem)



II) O Jardim E quem disse que a fila acabou....







Não sei te dizer..mas dias antes da viagem..eu sonhava (literalmente) com esse lugar..sabe quando você está com tanta ansiedade que começa a sonhar que já está..isso já aconteceu com você?




E eu me imaginava bem aqui..sentado na escadaria..de frente para o espelho d´agua, o Grande Canal de Versalhes..










E quando eu estava bem aqui...começei a ouvir uma música barroca..saindo de alto-falantes escondidos no jardim...serio mesmo..você se sente no século XVIII...



















Depois que você curtir o jardim...e os labirintos..você pode sair por um trecho lateral..bem no meio do Grande Canal....vai estar sinalizado um ponto onde você pega uma estradinha para chegar ao Trianon e ao Domaine de Marie Antoniete..é uma caminha de uns 10-15 minutos.....bem tranquila...por entre essas árvores...

Atenção: quando você sai desse trecho..você tem que guardar o ticket que você pagou para entrar no jardim..quando você voltar do trianon vai apresentar o mesmo ticket para entrar no jardim novamente...(pque pelo que eu entendi..esse trecho deve ter alguma estrada..e eu vi pessoas chegando lá de carro..então deve ser uma espécie de entrada lateral..no complexo de Versalhes)


E chegando já...no final dessa estradinha..você vai dar de cara com um laguinho..tudo verdinho..uma sombra maravilhosa..um silêncio gostoso....barulho dos pássaros..aquela sensação de que o tempo não existe.....um lugar ideal para você deitar e deixar os sonhos povoarem sua cabeça..não dá vontade de sair dali............



Logo depois dessa parte você já vê uma escadadia que vai dar acesso ao Trianon...

III. Trianon E distante da corte..ficava este lugar, o Trianon...(dividido em Grand e Petit Trianon)..

E este lugar é a cara da Maria Antonieta.....


O Trianon era uma espécie de "puxadinho"...com uma simplicidade luxuosa...espaço completamente privado.. subtraído do peso da etiqueta que exigia a vida de corte..é um espaço comandado por uma mulher..onde o próprio rei não é mais do que um convidado..local onde a natureza e os espaços bucólicos se contrastam com as formas simétricas do jardim de André Le Note....
(petit trianon)

E adivinha oque você tem que fazer para entrar lá................adivinhou: fila!!!!!!!!


A capela




















IV. Domaine de Marie Antoinette

A parte mais gostosa de visitar é o amplo espaço idílico conhecido como "Domaine de Marie Antoinette".....

No domínio de Maria Antonieta você vai ver uma paisagem campestre..bucólica..cheia de casinhas camponesas que são lindíssimas..

O lugar tenta recriar um clima do campo..e tem até umas hortas meticulosamente cultivadas..e havia gado por ali......mas não se engane..não havia camponeses morando em Versalhes..essa era só uma espécie de "casinha da árvore"..onde a rainha se escondia do mundo...




Tem o jardim inglês que começa logo atrás do trianon..










O templo do amor...





Mas para chegar na melhor parte do Domaine..é preciso andar um pouquinho pelos canteiros e caminhozinhos entre o bosque..e você vai estar numa parte lindíssima chamada Hameau de la Reine..é uma parte onde tem um lago, hortas, animais campestres, uma farol e casinhas "cuti-cuti" bem ao estilo normando..é onde a rainha gostava de ficar com seus filhos curtindo uma de "vida no campo"....
















Se você ficou cansado de andar..você pode voltar de trenzinho......ele faz o trajeto até o trecho da praça de alimentação...e depois de volta ao começo do chateau..lá em cima..


E você pode curtir o fim da tarde..tomando um chopezinho..





Ou deitar na grama no melhor estilo "tarde de domingo sem nada pra fazer"





Participe do nosso Forum de Viagens: aqui

4 comentários:

MLucia disse...

Maurício, você esqueceu de escrever que o Trianon foi construído por Luis XV para sua favorita, Madame de Pompadour que, infelizmente, não chegou a usá-lo porque morreu antes do Trianon estar pronto.

Maurício Ouyama disse...

Obrigado por ler o texto MLucia, e também pela contribuição. Olhando hoje, acho que devia ter escrito a parte do Domaine de Marie Antoinette, dos Trianons e do Hameau de la Reine separados, muita coisa...sempre fica algo pra tras, Valeu.

MLucia/ Miryã Kali disse...

Estive em Paris(Versailles também)em 2010 e no seu blog eu estou matando a saudades de lá...ai que vontade de ver tudo de novo!
Seu blog é ótimo! Parabéns!

Maurício Ouyama disse...

De vez em quando bate uma saudade mesmo...!!

Postar um comentário

Gostou deste post? Quer falar também sobre suas impressões de viagens? Quer acrescentar detalhes que você conhece sobre o assunto? etc...

Use este espaço, é livre. Deixe seus comentários, críticas e sugestões, etc. Ajude-nos a melhorar cada vez mais...